O Willys Interlagos



Apresentado ao público em 1961, durante o “II Salão Internacional do Automóvel”, em São Paulo (SP), o Willys Interlagos foi fabricado no Brasil pela Willys Overland, sob licença da Renault – que na época produzia na Europa o Renault Alpine.


Com desenho aerodinâmico, o modelo era oferecido ao público em três versões de carroceria: berlineta, cupê e conversível. O Willys Interlagos foi o primeiro modelo fabricado no Brasil a ter carroceria confeccionada em plástico reforçado com fibra de vidro.

A leveza do Interlagos colaborava para o seu rendimento esportivo, que chegava a atingir 160 Km/h e aceleração de 0 a 100 Km/h em 14,1 segundos, excelente números para aquela época.


O desenho externo do Willys Interlagos deixava claro a sua vocação esportiva. A sua dianteira com design aerodinâmico, marcado pelos dois grandes faróis redondos, está em perfeita harmonia com a parte traseira, onde a presença de uma grade cromada auxilia na refrigeração do motor. O interior do Willys Interlagos contava com revestimento em madeira, painel de instrumentos com conta-giros e velocímetro e volante de três raios. Com pouco mais de 800 exemplares produzidos entre 1961 e 1966, a história do Willys Interlagos se confunde com a do automobilismo


profissional no País. A bordo do Interlagos, a vitoriosa equipe Willys dominou o automobilismo brasileiro na década de 60, com a versão de competição desse modelo. Além disso, foi guiando o modelo de corrida do Willys Interlagos que pilotos como: Emerson Fittipaldi, Wilson Fittipaldi, Bird Clemente e José Carlos Pace iniciaram as suas carreiras no automobilismo.


Tradição &


História


Irmão do Renault Alpine apresentado no Salão do Automóvel de São Paulo de 1961 foi o primeiro esportivo e conversível produzido no País. Também foi pioneiro no uso de plástico reforçado por fibra de vidro na carroceria.

Apesar de apenas 822 unidades terem sido feitas ao longo de cinco anos, o Willys Interlagos é um dos modelos mais importantes na história da indústria automotiva brasileira. Primeiro esportivo e conversível feito no País, também foi pioneiro no uso do plástico e fibra de vidro na carroceria e, de quebra, acumulou muitas vitórias nas pistas. Quando foi lançado, em 1961, o Interlagos era idêntico ao Renault Alpine A108, lançado cinco anos antes na Europa. Seu nome, escolhido em homenagem ao autódromo paulistano, foi sugestão do publicitário Mauro Salles.

Vale lembrar que a filial brasileira da Willys-Overland produzia, sob licença, modelos da montadora francesa, além de utilitários de origem americana – a exemplo do Jeep. O Interlagos não ficou defasado nem em 1963, quando o A110 surgiu na Europa, pois ele tinha poucas diferenças visuais em relação ao sucessor.

Assim como a tração, o motor era traseiro, de quatro cilindros em linha e três opções de cilindrada: 845, 904 e 998 cm³, com potências de 40, 56 e 70 cv, respectivamente. O mais forte era exclusivo da carroceria mais tradicional, a berlineta, com seu vidro traseiro curvo. Havia ainda as versões cupê e conversível. Por sinal, o Interlagos foi o primeiro carro brasileiro sem capota.

No Brasil, o Interlagos venceu provas como a 500 Milhas de Porto Alegre, com grandes pilotos, como os irmãos Emerson e Wilson Fittipaldi, José Carlos Pace e Bird Clemente. Na Europa, o Alpine A110 (produzido até 1977) teve ainda mais sucesso. No tradicional Rali de Monte Carlo, por exemplo, ocupou as três primeiras posições em 1971 e 1973.


Características


Carroceria

Tipo

  • ►Coupé, conversível ou berlineta
  • ►Duas portas, dois lugares
  • ►Feita em fibra de vidro com chassis tubular

Largura

Até 63:
  • ►Todos: 1,45m

De 65 em diante:
  • ►Coupé: 1,49m
  • ►Conversível: 1,46m
  • ►Berlinette: 1,47m

Altura

Até 63:
  • ►Coupé: 1,22m
  • ►Conversível: 1,22m
  • ►Berlinette: 1,14m

De 65 em diante:
  • ►Coupé: 1,25m
  • ►Conversível: 1,22m
  • ►Berlinette: 1,16m

Comprimento

  • ►Coupé a partir de 65: 3,76m
  • ►Demais modelos: 3,78m

Peso

Até 63:
  • ►Coupé: 580kg
  • ►Conversível: 580kg
  • ►Berlinette: 540kg

De 65 em diante:
  • ►Coupé: 660kg
  • ►Conversível: 690kg
  • ►Berlinette: 680kg

Motor

Modelo

  • ►Ventoux - 4 versões diferentes disponíveis até 64

Configuração

  • ►4 cilindros em linha
  • ►Válvulas no cabeçote
  • ►Camisas removíveis
  • ►Comando de válvulas no bloco, acionado por engrenagens
  • ►Tuchos mecânicos

Cilindradas

Até 64:
  • ►845 cm³
  • ►904 cm³
  • ►998 cm³

De 65 em diante:
  • ►845cm³

Potência

Até 64:
  • ►Motor 845: 40hp
  • ►Motor 904: 50hp
  • ►Motor 998N: 56hp
  • ►Motor 998C: 65hp

De 64 em diante:
  • ►Motor 845: 53hp

Torque

  • ►7,6mkg

Transmissão

Tipo

  • ►Manual, 4 marchas + ré. Primeira e ré não sincronizadas
  • ►Motor e tração traseiros

Relações

  • ►Primeira: 3,70:1
  • ►Segunda: 2,27:1
  • ►Terceira: 1,52:1
  • ►Quarta: 1.035:1
  • ►Ré: 3,70:1

Diferencial

Até 63
  • ►Coupé: 8:35 ou 7:33
  • ►Conversível: 8:35 ou 7:33
  • ►Berlinette: 8:35, 7:33 ou 7:29

  • De 65 em diante:
  • ►Todos: 8:35

Embreagem

  • ►Monodisco a seco

Suspensão

Pneus e Tanque de Combustível

Pneus

  • ►Diagonais, 145 380 aro 15

Tanque de Combustível

  • ►32 litros, gasolina
Carregando...